EFEITO DAS DOAÇÕES DE CAMPANHA SOBRE O MERCADO ACIONÁRIO BRASILEIRO

Fernanda da Silva Rodrigues, Talles Vianna Brugni, Danilo Soares Monte-mor, Sérgio Augusto Pereira Bastos

Resumo


A pesquisa investiga empresas listadas na Brasil, Bolsa, Balcão (B3), observando a relação entre as conexões políticas estabelecidas por meio de doações para financiamento das eleições presidenciais no Brasil, ocorridas no período de 2002, 2006, 2010 e 2014, e possíveis mudanças no retorno, volume de negociação e na volatilidade do preço e do volume das ações das empresas doadoras. Os resultados demonstram que não há relação entre o montante de doações para financiamento de campanha e o retorno das ações das empresas doadoras de modo geral. Contudo, as empresas doadoras tendem a apresentar retornos menores, sendo intensificado nos anos de eleição, quando comparadas às empresas não doadoras. Adicionalmente, há uma relação entre as doações e o aumento no volume de negociação, redução da volatilidade do preço das ações e volatilidade do volume de negociação, indicando que as empresas que realizam doações são percebidas como investimentos de menor risco no mercado, possivelmente em função de conexões políticas.

Palavras-chave


Conexões políticas. Doações de Campanha. Retorno anormal. Risco. Volatilidade.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v29i1a2022.2946

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Fernanda da Silva Rodrigues, Talles Vianna Brugni, Danilo Soares Monte-mor, Sérgio Augusto Pereira Bastos

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: