O TRABALHO FEMININO NO ESPAÇO RURAL

Rosani Marisa Spanevello, Mariele Boscardin, Luciana Fagundes Christofari, Adriano Lago, Tanice Andreatta, Tailini Soares Botene

Resumo


Este artigo discute o trabalho feminino agrícola e não agrícola no estado do Rio Grande do Sul. Foram entrevistadas mulheres que trabalham com a produção de leite (atividade agrícola) e mulheres que trabalham em agroindústrias como assalariadas e com atividades autônomas (atividades não agrícolas). Os resultados apontam dinâmicas distintas de trabalho, gestão da atividade e renda das mulheres, conforme cada grupo. O trabalho não agrícola é visto por elas como autonomia, enquanto para as mulheres a produção agrícola é uma tradição na propriedade. O gerenciamento da atividade e da renda é, majoritariamente, feito pelas mulheres e seu cônjuge nas atividades agrícolas e, nas não agrícolas, somente pela mulher.

Palavras-chave


Agricultura Familiar; Gênero; Trabalho Feminino

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-036X.v29i1a2022.2921

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2022 Tailini Soares Botene, Rosani Marisa Spanevello, Mariele Boscardin, Luciana Fagundes Christofari, Adriano Lago, Tanice Andreatta

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: