UTILIZAÇÃO DO RESÍDUO DE BENEFICIAMENTO DE PEDRAS PRECIOSAS NA FABRICAÇÃO DE PISOS INTERTRAVADOS DE CONCRETO

Larissa Toledo Dullius, Cristiano Giovanella, Suélen Nichel, Carolina Bernhard, Eniz Conceição Oliveira

Resumo


O Brasil é um grande exportador de pedras preciosas e semipreciosas em seu estado bruto. Devido à falta de investimento em tecnologias adequadas, a quantidade de perdas produtivas apenas na etapa de corte das pedras é de cerca de 50% do total de matéria-prima. O resíduo gerado pela indústria de beneficiamento de pedras preciosas é formado por óleo, pó e pequenos pedaços de pedras. Com a dificuldade de destinação correta para esse resíduo e o grande volume gerado pela indústria, esse estudo objetiva avaliar a utilização do resíduo na fabricação de pisos intertravados de concreto em substituição à areia fina. Para tal, foi realizada a caracterização do resíduo, chamado lodo de gemas. Posteriormente, foram produzidos traços substituindo-se a areia por lodo de gemas em quantidades iguais a 2%, 4%, 6%, 8% e 12% sobre a massa total dos agregados. Também foi produzido um traço referência para comparação. Para avaliar a qualidade dos pisos intertravados, foram realizados os ensaios de dimensionamento, absorção de água e resistência à compressão. Ao final, a análise de resultados permitiu concluir que o lodo de gemas é um resíduo que pode ser utilizado como substituto do agregado miúdo na fabricação dos pisos intertravados de concreto, sendo o melhor desempenho apresentado nos traços em que houve a substituição da areia fina por lodo de gemas em 2% e 4%.

Palavras-chave


Substituição; Lodo de Gemas; Reutilização; Resíduo

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.2176-3070.v10i4a2018.2023

Direitos autorais 2019 Larissa Toledo Dullius, Cristiano Giovanella, Suélen Nichel, Carolina Bernhard, Eniz Conceição Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: