ALGUMAS VÍRGULAS PARA PENSAR O CURRÍCULO ESCOLAR

Francine Nara de Freitas

Resumo


No texto proponho-me a pensar as relações de poder estabelecidas nas instituições escolares, analisando o encontro institucional entre currículo e educando. Os mecanismos de exercício de poder são experimentados ao longo do ano letivo, enquanto as grades curriculares são seguidas fielmente por mestres e educandários. Alguns questionamentos são lançados com o intuito de perturbar os saberes-poderes constituintes do ambiente escolar, especialmente sobre aqueles relativos ao disciplinamento do corpo do educando que produz resistências e submissões constantes. Assim, pensar sobre currículo-educando-corpo é pensar também sobre o futuro da escola.

Palavras-chave


Currículo escolar; Sujeito-educando; Poder; Corpo

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Francine Nara de Freitas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: