ALFABETIZAÇÃO CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA COMO POSSIBILIDADE DE FORMAÇÃO DO CIDADÃO A PARTIR DE UMA ABORDAGEM DA EDUCAÇÃO EM SAÚDE

Sabrina Monteiro, Luis Felipe Pissaia, Mateus Lorenzon, Eniz Conceição Oliveira, José Claudio Del Pino

Resumo


Este texto apresenta apontamentos sobre Alfabetização Científica e Tecnológica (ACT) como possibilidade de formação do cidadão e uma reflexão de uma vivência de uma professora dos anos iniciais de uma escola da rede estadual do Rio Grande do Sul, a partir de uma abordagem da educação em saúde. Nesse sentido, aborda-se diversas oportunidades de análise em relação à ACT, partindo dos pressupostos teóricos de Lorenzetti e Delizoicov (2001), Sasseron e Carvalho (2008 - 2011), Pérez Gómez (2015) e Frizon e Del Pino (2011) entre outros. Relata-se uma atividade desenvolvida a partir do assunto refrigerante, que foi apresentado na Mostra de Trabalhos da escola envolvida. Acredita-se que o ensino deve proporcionar a construção de uma cidadania para pensar, tomar decisões, propor alternativas e capaz de perceber aspectos positivos e negativos da ciência e tecnologia. Partindo dos apontamentos oriundos desse texto, percebe-se que existem diversas possibilidades de análise em relação à ACT na formação do cidadão, sendo a saúde uma delas.

Palavras-chave


Alfabetização Científica e Tecnológica; Formação do cidadão; Escola; Educação e Saúde

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.22410/issn.1983-0882.v14i2a2017.1542

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 SABRINA MONTEIRO, Luis Felipe Pissaia, Mateus Lorenzon, Eniz Conceição Oliveira, José Claudio Del Pino

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

Tradução automática: