Notícias

07 de março de 2017 | imprensa@univates.br

Ambulatório de Especialidades Médicas completa um ano de atividades

Há exatos 365 dias eram iniciadas as atividades do Ambulatório de Especialidades Médicas do Centro Clínico Univates. A segunda-feira, do dia 7 de março de 2016 marcava o início de uma nova fase para a saúde regional. Durante esse período, o espaço de cerca de 1,9 mil m² proporcionou, via Sistema Único de Saúde (SUS) e convênio com o Consórcio Intermunicipal de Saúde do Vale do Rio Taquari (Consisa - VRT), mais de 16 mil atendimentos à comunidade.
 
Inicialmente, o local prestava atendimento especializado em três áreas médicas (Cardiologia, Hematologia e Pneumologia) e hoje o número já ultrapassa onze especialidades, além do Serviço de Apoio ao Diagnóstico e Terapêutica. O número de atendimentos será ampliado, de forma gradual, até o segundo semestre de 2019, e ainda neste ano serão implantadas mais quatro especialidades médicas: Geriatria/Gerontologia, Neurologia, Otorrinolaringologia e Psiquiatria. 
 
“Importante destacar o serviço como um elo de articulação entre os níveis de atenção à saúde, ligando a atenção primária aos serviços de maior complexidade e hospitais, o que garante acessibilidade e continuidade da assistência às pessoas da região”, lembra Fabíola Colombo Müller, gerente administrativa do Centro Clínico. 
 
O diretor técnico, Carlos Dorneles, atenta para o sistema de referência e contrarreferência, que, segundo ele, possibilita que os pacientes tenham atendimento de qualidade durante todo o processo. “Após ter seu quadro clínico estabilizado e sua necessidade de olhar especializado atendida, a pessoa retorna para dar seguimento ao tratamento e ser novamente acompanhada pela equipe municipal”, complementa. 
 
Como funciona
Os pacientes são encaminhados para o local após serem atendidos em uma Unidade Básica de Saúde (UBS) ou Estratégia de Saúde da Família (ESF), portas de entrada do Sistema Único de Saúde. As consultas e procedimentos são custeados pelo SUS e por intermédio do Consisa. O convênio estabelecido com o Consórcio possibilita que os 36 municípios do Vale encaminhem os pacientes para as especialidades do Ambulatório, evitando, assim, o deslocamento à Grande Porto Alegre.
 
Ensino, serviço e comunidade alinhados
Além da prestação dos serviços, o Ambulatório também funciona como um espaço de ensino. O local recebe estudantes a partir do 5º semestre do curso de Medicina da Univates, que acompanham as atividades realizadas por professores. Atualmente, são 75 acadêmicos de Medicina, mas a expectativa é que esse número chegue a 200 estudantes.
 
A parceria se estende também a outros cursos da área da saúde oferecidos pela Instituição. “Comprovamos a importância desse atendimento multidisciplinar, em que o paciente é o centro. Quando ele chega aqui, tem acompanhamento completo. É um procedimento que está tendo muito sucesso”, ressalta Fabíola.
 
Para o futuro
Conforme a gerente administrativa, a direção está em tratativas com o governo do Estado para estender o atendimento oferecido a todos os municípios da 16ª Coordenadoria Regional de Saúde, cumprindo com um dos preceitos básicos que o SUS estabelece: a regionalização da saúde.
 
Ambulatório de Especialidades Médicas em números
Mais de 16 mil atendimentos
3.676 consultas médicas em atenção especializada
5.402 atendimentos multiprofissionais (Nutrição, Farmácia, Enfermagem e Serviço Social)
Serviço de Apoio ao Diagnóstico e Terapêutica contempla Monitorização Ambulatorial da Pressão Arterial (Mapa), holter, espirometria, ultrassonografias, raio X, ecocardiografias, teste ergométrico, endoscopia e colonoscopia, totalizando 1.074 exames nesse período
6.674 exames de análises clínicas
 
Especialidades médicas disponíveis atualmente
- Cardiologia
- Hematologia
- Pneumologia
- Endocrinologia
- Gastroenterologia
- Nefrologia
- Alergia/Imunologia clínica
- Dermatologia
- Reumatologia
 
Início em julho/2017
- Geriatria/Gerontologia
- Neurologia
- Otorrinolaringologia
- Psiquiatria
 
Apoio à atenção primária 
- Ginecologia/Obstetrícia
- Pediatria
 
Texto: Artur Dullius
Clique para ampliar

Notícias Relacionadas