Grupo liderado pelo Codevat debate cadeia leiteira

Postado as 2017-08-09 15:18:20

Por -

O grupo de trabalho da Cadeia Leiteira, liderado pelo Conselho de Desenvolvimento do Vale do Taquari (Codevat) reuniu-se mais uma vez nesta quarta-feira, dia 9, na Univates para articular ações para minimizar os problemas que estão afetando a cadeia do leite. O grupo é formado por Cooperativas do Vale do Taquari, Câmara de Indústria e Comércio do Vale do Taquari, Sindicatos dos Trabalhadores Rurais, Prefeituras Municipais e Secretarias de Agricultura, Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), além de especialistas na cadeia leiteira.
 
Os encontros ocorrem desde o final do ano passado. De lá para cá, o grupo já esteve com o Secretário de Agricultura em duas oportunidades, foram promovidos debates regionais e várias manifestações em diferentes instâncias e grupos têm surgido na nossa região e algumas no Estado.
 
Na manhã desta quarta-feira, dia 9, o grupo avaliou todas as ações desenvolvidas e foi retomada a preocupação com os produtores de leite do Vale do Taquari. “Todos os membros do grupo de trabalho percebem esse período como muito ruim para a produção de leite do Estado, considerando principalmente a competitividade do Rio Grande do Sul em relação à importação de leite em pó do Uruguai”, conta a presidente do Codevat, Cíntia Agostini, afirmando que o grupo definiu como prioridade uma audiência com o Governador do RS. “Na sequência o grupo fará aproximação com a Frente Parlamentar em Defesa da Cadeia Leiteira, da Assembleia Legislativa do Estado e com o Instituto Gaúcho do Leite (IGL)”, completa.
 
A região pretende alinhar com o Governo do Estado parceria em ações conjuntas que minimizem a queda no preço do produto, a curto prazo, e reorganizem a cadeia leiteira a médio prazo. Para isso, levará ao Governador a proposição de parceria na revisão de impostos, na confecção de políticas públicas para apoiar a produção de leite dos pequenos produtores vinculados às Cooperativas e a parceria do Estado e da região para negociar com o Governo Federal formas de minimizar o impacto da importação de leite em pó.
 
“A preocupação do Vale do Taquari é diretamente com os produtores de leite e indiretamente com toda o desenvolvimento social e econômico regional, pois essa é umas das principais cadeias regionais e que está na maior parte das propriedades do Vale e do Estado”, destaca Cíntia.

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Notícias Relacionadas