A mobilidade para além das fronteiras

Postado em 07/07/2017 08h43min

Por Ana Amélia Ritt

Com cerca de 40 parcerias internacionais de mobilidade, a Univates recebeu, só nos últimos três anos, 165 alunos intercambistas. Entre eles está Daniel Esteban Parra Martinez, estudante de Jornalismo que veio da Colômbia. O intercambista chama a atenção pelo espírito aventureiro e pela busca de desafios. 
 
Desde que nasceu, Daniel não tem sensibilidade nos membros inferiores. Apesar da paraplegia, ele mostra que a mobilidade vai além e, inclusive, pode atravessar fronteiras. Para ele, o intercâmbio mudou sua forma de pensar. “Aprendi tanto que não sei como não fiz isso antes”, declara. O acadêmico aconselha que mesmo pessoas que possuem algum tipo de deficiência e estão na dúvida de viajar a outro país devem ir. “Vai ajudar muito na própria independência e vai mudar a sua vida”, afirma.
 
Para ele, a experiência foi enriquecedora. “Aprendi muito, conheci muitas pessoas e fiz amizades. A Univates abriu suas portas para que eu pudesse fazer o intercâmbio da melhor forma”, afirma ao destacar que, além de ter a oportunidade de trabalhar com programas de edição, câmeras e ter aula em estúdios específicos, ficou surpreso com a infraestrutura acessível para pessoas com deficiência locomotora ou visual. “Onde estudo estão começando a fazer essas mudanças, mas não estão tão bem quanto aqui. Na Univates pude ir para todo lado sozinho, além de a residência também ser adaptada. Gostei muito dessa independência”, conta.
 
Além das disciplinas, o colombiano recebeu acompanhamento de estudantes e profissionais de Fisioterapia para que pudesse prosseguir com o tratamento que fazia no seu país. “Compartilhei com os fisioterapeutas a minha história e eles também puderam conhecer como é a Fisioterapia na Colômbia”.
 
Durante o período de meio ano que esteve no Brasil, Daniel fez parapente, tirolesa, rapel e realiza um mochilão por Balneário Camboriú, Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro. Desta cidade segue à Colômbia. “A maioria dos colombianos não gosta de ficar parado. Gostamos de experimentar tudo. Eu não sou diferente. Quando vim para cá, pensei que deveria aproveitar o máximo. Então, cada vez que tive oportunidade, simplesmente fiz”, observa em relação aos desafios que decidiu enfrentar no período.
 
Texto: Ana Amélia Ritt
Daniel é um dos 165 intercambistas que vieram para a Univates nos últimos três anos.

Ana Amélia Ritt

Diretoria de Relações Internacionais com Daniel.

Ana Amélia Ritt

Notícias Relacionadas