Pinturas, fotos, esculturas e desenhos podem ser apreciados na Univates

Postado em 16/02/2017 11h24min

Por Tiago Silva

Enquanto organizava suas telas, feitas em acrílico, Gabriel Porto Loew, de 21 anos, não escondia a felicidade de apresentar, pela primeira vez, seus trabalhos em uma mostra solo. Desde segunda-feira, dia 13, suas obras estão em exposição no Espaço Arte do Prédio 3 da Univates.
 
Com a mostra “As moças da minha canção”, o porto-alegrense expressa os sentimentos que lhe inspiram: a pintar a paixão, o medo e a fé — tudo isso embalado pela música. Sua primeira pintura, aos dois anos, foi usada depois como capa do albúm de seu pai — Paulinho Loew, um cantor de MPB — “Matéria Prima”.
 
As telas dele são um conjunto de retratos femininos produzidos entre 2013 e 2016. “É um marco para mim este momento. E o espaço que a Univates proporciona valoriza muito nosso trabalho”, acredita Loew.
 
A exposição do pintor, aberta ao público até 1º de março, é uma das quatro que a Instituição inaugura nesta semana de volta às aulas. A comunidade acadêmica pode apreciar quatro técnicas diferentes de arte: pintura em tela, fotografia, escultura e desenhos.
 
Mais do que apenas captar imagens, o fotógrafo, jornalista e radialista Alício de Assunção traz cenários  do Vale do Taquari muitas vezes desconhecidos. A exposição “Retratos da Colônia”, que o público pode conferir no Espaço Arte do Prédio 7, até o dia 2 de março, retrata as belezas naturais e o cotidiano de pequenas localidades da região composta por 36 municípios.
 
Em “Animais do meu mundo”, disponível para apreciação no Prédio 8, o lajeadense Fernando Stoll expõe desenhos feitos com caneta nanquim, lápis 2b, 4b e 6b e lápis de cor aquarelável. Sua inspiração vem dos elementos da natureza, animais, estilos de tatuagens New School e New Traditional — Stoll é designer e tatuador. O trabalho pode ser conferido até o dia 5 de março.
 
Já no Espaço Arte 11, o público pode acompanhar a mostra de esculturas “Cubos lapidados”, de Eurípedes Martins Fontes. Graduado em Artes Visuais, o escultor destaca-se por sua preferência por objetos tridimensionais, com a madeira usada como suporte. Apesar de ser um objeto de seis faces idênticas, Fortes defende que o cubo oferece um “universo” a ser explorado em seu interior.
 
 
Texto: Tiago Silva
 
 No Espaço Arte do prédio 7, exposição apresenta as belezas do Vale do Taquari

Tiago Silva

Gabriel Loew apresenta a mostra “As moças da minha canção”

Tiago Silva

“Cubos lapidados”, de Eurípedes Martins Fontes, pode ser apreciada no Espaço Arte 11

Tiago Silva

Gabriel Loew apresenta a mostra “As moças da minha canção”

Tiago Silva

“Cubos lapidados”, de Eurípedes Martins Fontes, pode ser apreciada no Espaço Arte 11

Tiago Silva

 No Espaço Arte do prédio 7, exposição apresenta as belezas do Vale do Taquari

Tiago Silva

“Animais do meu mundo” é o tema da exposição de Fernando Stoll, no Espaço Arte 8

Tiago Silva

“Animais do meu mundo” é o tema da exposição de Fernando Stoll, no Espaço Arte 8

Tiago Silva

“Animais do meu mundo” é o tema da exposição de Fernando Stoll, no Espaço Arte 8

Tiago Silva

“Cubos lapidados”, de Eurípedes Martins Fontes, pode ser apreciada no Espaço Arte 11

Tiago Silva

Notícias Relacionadas