Avaliação presencial e frequências nas disciplinas

De acordo com o Projeto Pedagógico Institucional, “compreende-se o processo de avaliação como parte integrante da formação do estudante, no sentido de que contribui para o desenvolvimento de todos os que o integram e se envolvem na relação pedagógica, permeada pelo protagonismo discente e docente”. Assim, também na educação a distância, o acompanhamento do processo deve levar em consideração dimensões cognitiva, técnico-profissional e científica, ético-política e social.

Realiza-se, portanto, um processo avaliativo integrado aos processos de ensino e de aprendizagem, que favoreça a reorganização metodológica tendo em vista a promoção de novas aprendizagens. Envolve procedimentos de acompanhamento sistemático e contínuo realizado por meio de instrumentos variados, presenciais e orientados a distância, momentos de autoavaliação e avaliação do curso, disciplina ou módulo.

Os cursos de graduação e pós-graduação terão, obrigatoriamente, momentos de avaliação presencial. A expressão da avaliação do desempenho do estudante segue as normas regimentais da Universidade do Vale do Taquari - Univates. Os resultados da avaliação presencial prevalecem sobre as avaliações realizadas a distância.

Nos cursos e atividades acadêmicas que requerem o controle de frequência, esta é computada pela realização das atividades obrigatórias propostas ao longo do processo. As atividades a serem consideradas para fins de frequência devem estar claramente indicadas no ambiente virtual do curso, disciplina ou módulo.

O estudante reprovado deverá refazer o módulo/disciplina quando este ocorrer novamente. Poderá também solicitar, por meio de protocolo, a realização do módulo pendente em regime especial, conforme a regulamentação da Instituição. Outros procedimentos em casos de reprovação podem ser previstos nos projetos pedagógicos de cada curso.