Noticias

28 Agosto de 2017

28 de agosto: Dia Nacional do Voluntariado

Aquele que age por vontade própria. Esse é o resumo de voluntário, uma pessoa que, conforme definição da Organização das Nações Unidas (ONU), devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social ou outros campos. No Brasil, o dia 28 de agosto celebra justamente quem realiza voluntariado.

Na Universidade do Vale do Taquari - Univates, por meio das ações de extensão, pesquisa e ensino, é possível realizar voluntariado e, assim, estar em contato com a comunidade, colaborar para o desenvolvimento da região e ainda desenvolver habilidades que contribuam para a formação pessoal e profissional. Apenas nos últimos cinco anos, a Central de Carreiras - que regula todas as atividades voluntárias na Instituição - registrou mais de 4.870 voluntários.

Um deles é Luís Felipe Pissaia, diplomado em Enfermagem e mestrando do Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGEnsino) , que realiza atividades voluntárias desde 2014, quando foi convidado pela professora Ioná Carreno para compor o grupo de pesquisadores do projeto “Análise da situação de saúde da população cadastrada no Siab e acompanhamento da implantação do e-SUS”. “Depois disso, participei de várias atividades voluntárias, desde monitorias no Laboratório de Habilidades I e na Feira de Cursos até atividades externas, como a participação em feiras de profissões e no projeto ‘Ações interdisciplinares de cuidados em saúde no bairro Santo Antônio, em Lajeado – RS’”, conta Pissaia.

Para o mestrando, a motivação para participar de atividades como voluntário foi o desejo de vivenciar situações externas à sala de aula. “Sentia falta de certas experiências, do contato com novas realidades e áreas de atuação para complementar as atividades que desenvolvia até então. Nesse caminho, houve muita inquietação e curiosidade em atuar como pesquisador e docente no meio acadêmico, a qual foi suprida pelas atividades voluntárias, que possibilitaram o contato direto com pesquisas de ponta e o desenvolvimento de competência docente proporcionado pela Instituição”, afirma ele.

Pissaia acrescenta que o aprendizado obtido pelas atividades voluntárias acabaram por qualificar tanto o meio pessoal quanto o profissional, “pois você atua no meio e instintivamente absorve todo o contexto que se abre como campo de desenvolvimento. O diferencial que o voluntariado teve no meu contexto foi o de fomentar o exercício da reflexão, pois na sociedade contemporânea a especialização das atividades nos leva a focar em determinado cenário, encobrindo os demais do campo de visão. Com isso, percebi demandas que antes eram negligenciadas e situações que não seriam vivenciadas se o voluntariado tivesse sido realizado naquele momento. Para tanto, a busca pelo diferencial obtido enquanto voluntário desenvolveu a formação de competências, tanto como profissional comprometido com a excelência dos serviços oferecidos como na formação de um cidadão crítico e reflexivo”, analisa ele.

Atualmente, Pissaia está vinculado como voluntário a três projetos, que compõem a sua área de atuação e pesquisa: “A saúde materna e a rede de atenção à saúde”, “Sustentabilidade em propriedades produtoras de leite” e “Ciências Exatas: da Escola Básica ao Ensino Superior”, coordenados pelas doutoras Ioná Carreno, Claudete Rempel e Ieda Giongo, respectivamente.

Saiba mais
O serviço voluntário caracteriza-se como atividade não remunerada, prestada por pessoa física a entidade pública de qualquer natureza ou a instituição privada de fins não lucrativos que tenha objetivos cívicos, culturais, educacionais, científicos, recreativos ou de assistência social. Seu principal objetivo é o desenvolvimento ético, social e pessoal dos envolvidos. Mundialmente, o Dia Internacional do Voluntário é celebrado em 5 de dezembro, conforme data instituída pela Organização das Nações Unidas em 1985.

Quer ser voluntário em projetos da Univates?
A opção de ser voluntário em atividades realizadas pela Univates é voltada a toda a comunidade da região, não sendo necessário ser aluno da Universidade ou possuir algum vínculo com a Instituição para realizar esse tipo de trabalho. Os interessados em realizar serviço voluntário na Univates podem executar as atividades mediante prévia autorização do coordenador do setor ou do projeto e somente após o preenchimento e entrega na Central de Carreiras do Termo de Adesão de Serviço Voluntário. A atividade de serviço voluntário pode ser registrada como atividade complementar, observada a regulamentação específica de cada curso. Para mais informações, contate a Central de Carreiras ou acesse: www.univates.br/servicos/carreiras/voluntario.

Números do voluntariado no Brasil
De acordo com a Pesquisa Voluntariado no Brasil 2011, realizada pela Ibope Inteligência para a Rede Brasil Voluntário, 25% dos brasileiros disseram que fazem ou já fizeram serviço voluntário. Confira outros dados da pesquisa:

Das pessoas que fazem voluntariado:
67% trabalham (em período integral ou parcial)
38% têm o Ensino Médio completo e/ou curso superior incompleto
10% das atividades voluntárias são realizadas em instituições educacionais
4,6 horas é o tempo médio mensal dedicado à realização de atividade voluntária
5 anos é a média de tempo que a pessoa realiza atividade voluntária
67% citam “ser solidário e ajudar os outros” como motivação para realizar atividade voluntária

Pesquisa completa em www.redebrasilvoluntario.org.br.

Texto: Nicole Morás

Clique para ampliar