Perfil institucional

Balanço Social

2016

A Univates, mantida pela Fundação Vale do Taquari de Educação e Desenvolvimento Social (Fuvates), é uma instituição de ensino qualificada como Instituição Comunitária de Educação Superior (Ices) pela Portaria nº 667, de 05/11/2014, da Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do Ministério da Educação (MEC), associada ao Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas (Comung) e à Associação Brasileira de Universidades Comunitárias (Abruc). Nos seus quase 50 anos de existência, sua trajetória passou por diversas etapas, integrando ensino, pesquisa, extensão etc., beneficiando pessoas, organizações e comunidades envolvidas nesse processo.

Nascida do esforço da comunidade regional, a Univates busca ser um espaço de participação e democracia da comunidade do Vale do Taquari. Regional, comunitária e sabedora da sua relevância no progresso econômico, social, cultural e tecnológico do Vale do Taquari, a Instituição busca o desenvolvimento da região como uma ação prioritária, pensando o local na sua relação com o global. Considera o desenvolvimento regional como ponto de partida e ponto de chegada para o trabalho universitário, configurando-se uma Instituição enraizada na prática social e contribuindo para a expansão e a qualidade da educação superior.

Em números

Cursos de graduação e sequencial

47
Cursos de graduação
1
Curso superior de
formação específica
2015
47
2016
48

Cursos de pós-graduação

29
Especializações
5
Mestrados
3
Doutorados
2015
25
2016
37

Cursos técnicos

19
Cursos técnicos
2015
14
2016
19

Cursos de educação continuada

288
Cursos de educação continuada
2015
288
2016
288

Alunos

2015
15.034
2016
15.348

Diplomados

2015
1.517
2016
1.456

Funcionários Técnico-Administrativos

2015
584
2016
579

Professores

2015
499
2016
496

Histórico

1964

Fundação da Associação Pró-Ensino Universitário do Alto Taquari (Apeuat)

1968

Autorização do MEC para a criação de extensão da Universidade de Caxias do Sul (UCS) em Lajeado

1969

Abertura do curso de Letras, primeiro curso de graduação da Univates

1972

Transformação da Apeuat em Fundação Alto Taquari de Ensino Superior (Fates)

1975

Criação da Faculdade de Educação e Letras do Alto Taquari (Felat)

1976

Criação da Faculdade de Ciências Econômicas do Alto Taquari (Faceat). Desvinculação da Fates junto à UCS

1985

Alteração do nome da Felat para Faculdade de Educação, Ciências e Letras do Alto Taquari (Feclat)

1997

União da Feclat e da Faceat em uma única IES, criando a Unidade Integrada Vale do Taquari de Ensino Superior (UNIVATES), mantida pela Fates

1998

Instalação de campus em Encantado

1999

Credenciamento da Univates pelo MEC como Centro Universitário

2000

Substituição da Fates pela Fundação Vale do Taquari de Educação e Desenvolvimento Social (Fuvates)

2006

Início do Mestrado em Ambiente e Desenvolvimento, primeiro mestrado da Univates

2012

Início do Doutorado em Ambiente e Desenvolvimento, primeiro doutorado da Univates. Formalização do recredenciamento do Centro Universitário UNIVATES pelo MEC

2014

Credenciamento da Univates para oferta de cursos superiores na modalidade a distância. Qualificação do Centro Universitário UNIVATES como Instituição Comunitária de Educação Superior (Ices)

2015

Encaminhamento do processo de recredenciamento da Instituição com o objetivo de credenciamento para a transformação da organização acadêmica de Centro Universitário em Universidade

Missão, Visão e Princípios

Missão

Gerar, mediar e difundir o conhecimento técnico-científico e humanístico, considerando as especificidades e as necessidades da realidade regional, inseridas no contexto universal, com vistas à expansão contínua e equilibrada da qualidade de vida.

Visão

Ser uma universidade de impacto social, cultural, econômico e tecnológico

Princípios

Pluralidade, liberdade, autonomia intelectual, natureza comunitária, responsabilidade socioambiental, autossustentabilidade, excelência acadêmica, formação integral, transparência, associativismo, justiça e equidade.

Localização

Localizada em Lajeado, a cerca de 100 km de Porto Alegre, a Univates também possui um campus no município de Encantado, no Rio Grande do Sul.

O campus de Lajeado pode ser visitado no site da Univates, por meio do tour virtual.
Acesse: www.univates.br/tourvirtual

Tour Virtual

Campus Lajeado

Área total: 566.262,59 m²
Área construída: 80.683,76 m²

Campus Encantado

Área total: 176.172,00 m²
Área construída: 3.116,89 m²

Univates no mundo

Apesar de estar localizada fisicamente no Vale do Taquari, a Univates está presente em outras partes do mundo por meio de convênios ou outras parcerias internacionais. Esses acordos buscam estender o leque cultural de discentes, docentes e funcionários da Univates por meio de mobilidade acadêmica, cursos de dupla diplomação, pesquisa, entre outras. A Univates finalizou o ano de 2016 com parcerias para intercâmbio acadêmico com os seguintes países: Alemanha, Argentina, Bélgica, Bolívia, Canadá, Chile, Colômbia, Equador, Espanha, Estados Unidos, Finlândia, Hungria, Inglaterra, Itália, Macau, Marrocos, México, Peru, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça, contando com 45 instituições parceiras/conveniadas.

Governança

A Univates é mantida pela Fundação Vale do Taquari de Educação e Desenvolvimento Social (Fuvates), uma entidade de ensino de caráter comunitário e beneficiente de direito privado e sem fins lucrativos que possui quatro órgãos em sua estrutura: Assembleia Geral, Conselho de Administração, Presidência e Conselho de Curadores. Comprometida com a manutenção da responsabilidade administrativa e com a gestão democrática, a Assembleia Geral, órgão máximo de deliberação da Fuvates, é composta por 12 representantes do Poder Público do Vale do Taquari, 81 da comunidade acadêmica da mantida e 29 de instituições e organizações de caráter regional e por ex-presidentes da entidade. A cada quatro anos, cabe à Assembleia eleger o presidente e o vice-presidente da Fundação e demais membros do Conselho de Administração, seu órgão executivo. Já o Conselho de Curadores, órgão de fiscalização, possui representantes do Conselho Regional de Contabilidade, da Associação Comercial e Industrial de Lajeado, da Subseção da Ordem dos Advogados de Lajeado e da Assembleia Geral.

À Fuvates compete aprovar o Estatuto e acompanhar as ações da mantida, apreciar e votar o orçamento anual e a prestação de contas da Univates, assim como nomear o seu reitor e vice-reitor. Em eventual irregularidade ou situação anormal da mantida, a mantenedora é instância de recurso e tem o poder de intervenção.

A Instituição planeja suas atividades utilizando um processo de gestão participativa, envolvendo diferentes segmentos da Instituição e da comunidade externa organizados em Conselhos, Câmaras e Colegiados.

Nos Conselhos de Administração e de Curadores da Fuvates, e no Consun, por exemplo, é garantida a representação da comunidade externa.

Presidência

Presidente: Carlos Cândido da Silva Cyrne

Vice-Presidente: Ney José Lazzari

Conselho de Administração *

Conselheiros:

Presidente: Carlos Cândido da Silva Cyrne

Vice-Presidente: Ney José Lazzari

Cláudio Pedro Schumacher

Flávio Antônio Ferri

Gilberto Antônio Piccinini

Italo Reali

Roque Danilo Bersch


Suplentes:

Bruno Pivatto

Cláudio André Klein

Dalor Roberto Heberle

Eloni José Salvi

Ervino José Scheeren

Conselho de Curadores *

Conselheiros:

Presidente: Valmor A. Kappler

Vice-Presidente: Ari Künzel

Adriano José Azeredo

Giuvan Rotta de Azambuja

Roberta Salvini


Suplentes:

Adalberto Schnorrenberger

Adriano José Azeredo

Cézar Antoniazzi

Dani José Petry

Ito José Lanius

* Na reunião da Assembleia Geral da Fuvates realizada em novembro de 2012, foram eleitos os dirigentes da entidade para o período de 2013 a 2016.

No Conselho Universitário (Consun), órgão que exerce jurisdição superior, têm assento cinco representações (cinco entidades e sete membros) da comunidade regional, ao lado de membros da comunidade acadêmica da Univates. Essa participação comunitária permite à Instituição grande inserção na região como agente propulsor de mudanças, de crescimento planejado e do desenvolvimento integrado.

Conselho Universitário (Consun)
Membros:
Presidente: Ney José Lazzari Luciana Carvalho Fernandes
Adriane PozzobonMagali Grave
Angélica V. MunhozManfred Costa
Ari KünzelMárcia J. H. Rehfeldt
Carlos C. da S. CyrneMaria Madalena Dullius
Carlos Rafael Mallmann*Merlin Diemer
Caroline PfingstagOlinda M. L. Saldanha
Cíntia AgostiniOto Moerschbacher
Daniel N. LehnPedro Bergo
Derli J. NeuenfeldtRodrigo Muller Marques
Edí FassiniRogério J. Schuck
Eduardo Souza dos SantosRoque D. Bersch
Evania SchneiderSilvana N. Martins
Fernanda P. BrodTemis R. J. Bohrer
Ito Lanius Valmor A. Kappler
Júlia Elisabete Barden

* Este representante pediu afastamento durante o ano de 2016.

Reitoria

Reitor: Prof. Me. Ney José Lazzari

Vice-reitor: Prof. Dr. Carlos Cândido da Silva Cyrne

Pró-reitor Administrativo: Prof. Me. Oto Roberto Moerschbaecher

Pró-reitora de Ensino: Profª. Ma. Luciana Carvalho Fernandes

Pró-reitora de Desenvolvimento Institucional: Profª. Dra. Júlia Elisabete Barden

Pró-reitora de Pesquisa, Extensão e Pós-Graduação: Profª. Dra. Maria Madalena Dullius


Saiba mais sobre a Univates: www.univates.br/institucional

Planejamento Estratégico

O planejamento estratégico da Univates está fundamentado nos pilares da missão, visão e princípios da Instituição, sendo entendido como um instrumento de gestão que busca, de forma estruturada, indicar os caminhos futuros da Instituição.

O Grupo de Reflexão Estratégica formado, em 2016, pela Reitoria, diretores de Centro, setor de Planejamento e por áreas convidadas, como a direção do Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates) e a coordenação da Comissão Própria de Avaliação (CPA), tem como objetivo conduzir e (re)discutir o planejamento estratégico da Univates dentro de uma estrutura composta por três níveis: reflexão estratégica, responsável por pensar estrategicamente a Univates, elaborar diretrizes e estratégias e tomar decisões que impactam no futuro da Instituição; governança, responsável por estudar e debater assuntos considerados pertinentes ou demandados pelo Grupo de Reflexão Estratégica para apoiá-lo ou assessorá-lo nas tomadas de decisão; e colaboradores, responsáveis pela efetivação das ações do planejamento estratégico.

Projeto Pedagógico Institucional

O Projeto Pedagógico Institucional (PPI) é um instrumento político, filosófico e teórico-metodológico que norteia as práticas acadêmicas da Instituição, tendo em vista sua trajetória histórica, inserção regional, vocação, missão, visão, e objetivos gerais específicos. O PPI expressa a visão de mundo contemporâneo e do papel da educação superior em face de nova conjuntura globalizada e tecnológica, ao mesmo tempo em que explicita o papel da IES e sua contribuição social nos âmbitos local, regional e nacional, por meio do ensino, da pesquisa, e da extensão como componentes essenciais à formação crítica do cidadão e do futuro profissional.

Plano de Desenvolvimento Institucional

O Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), elaborado a partir do planejamento estratégico da Univates, é o instrumento de planejamento e gestão que abrange um período de cinco anos. Considera a identidade da Instituição no âmbito da sua filosofia de trabalho, da missão a que se propõe, das estratégias para atingir suas metas e objetivos, da sua estrutura organizacional, do PPI, com as diretrizes pedagógicas que orientam suas ações e as atividades acadêmicas e científicas que desenvolve ou visa a desenvolver.

Pontos de balizamento da conduta ética

Devido à necessidade de estabelecer alguns pontos de consenso e de orientar a conduta de seus colaboradores e usuários de seus serviços e instalações, a Univates elaborou, em 2011, um documento com os pontos de balizamento da conduta ética. Com base em princípios éticos, os quais a Univates acredita serem imprescindíveis para a sua existência como instituição digna, respeitável, confiável e competente no seu campo de atuação, os pontos de balizamento da conduta ética são: dignidade humana, igualdade de direitos, de tratamento e de oportunidades, justiça, transparência, pluralidade, autonomia, compromisso comunitário, meritocracia e promoção da formação humanística.

Programa de Integridade (Pro-i)

O Programa de Integridade (Pro-i) foi aprovado pelo Conselho Universitário em setembro de 2015. Durante o ano de 2016 procedeu-se sua implantação, por meio de uma comissão nomeada para este fim. Esse programa objetiva aperfeiçoar a cultura de integridade e conformidade, em consonância com as normas, políticas e diretrizes institucionais e as normas legais externas, detectando, prevenindo e buscando resolver desvio(s) ou inconformidade(s) que possa(m) ocorrer. Para a efetivação do Pro-i, buscam-se reforçar a cultura ética, associar os marcos normativos existentes e estabelecer a instância procedimental do programa.

Destaques e conquistas 2016

Janeiro

  • Univates implanta o CrediVates, programa de financiamento próprio, que viabiliza pagamento postergado de até 50% das mensalidades.

Fevereiro

  • Rádio Univates completa 10 anos;
  • Curso Superior de Tecnologia em Design de Moda completa cinco anos.

Março

  • O professor Dênis Duarte Barnes, da Univates, é nomeado membro da Comissão de Área para o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2016;
  • Início das atividades do Ambulatório de Especialidades Médicas do Centro Clínico Univates, permitindo o acesso a consultas e exames especializados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) à população do Vale do Taquari;
  • Univates lança, oficialmente, parceria com o Google para uso de tecnologias na educação por meio do Google Apps For Education;
  • Início do 1º Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Univates, em parceria com o Hospital Bruno Born, Prefeitura de Lajeado/RS e Prefeitura de Estrela/RS. O programa é em Atendimento ao Paciente Oncológico.

Abril

  • Início do mestrado do Programa de Pós-Graduação em Sistemas Ambientais Sustentáveis (PPGSAS) da Univates;
  • Alunos do curso de Ciências Contábeis da Univates alcançam o índice de 75% de aprovação no 1º Exame de Suficiência de 2016 do Conselho Federal de Contabilidade. Os números superam as médias estadual e nacional, que chegam a 51,55% no Rio Grande do Sul e 38,07% em todo o Brasil.

Maio

  • Univates e sete municípios do Vale do Taquari assinam Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (Coapes), que buscam fortalecer a formação voltada ao Sistema Único de Saúde (SUS) de estudantes da área da saúde.

Junho

  • O Centro Cultural da Univates é escolhido uma das 100 obras de arquitetura mais importantes do Brasil em concurso realizado pela ArchDaily;
  • Inaugurado o Centro de Estudos em Biogás e Energias Renováveis (Ceber), vinculado ao Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates), nas dependências do campus da Univates no município de Encantado;
  • Concedidas sexta e sétima bolsa do Fundo 40;
  • A Farmácia-Escola é reconhecida no VIII Encontro de Farmácias Universitárias (Enfaruni), que ocorreu, entre os dias 7 e 10 de junho, na Universidade de São Paulo (USP). O evento destacou o modelo da parceria entre a Prefeitura Municipal de Lajeado e a Univates, uma instituição comunitária com iniciativas públicas, e reconheceu o projeto da Farmácia-Escola “Lajeado Verde - incentivando o uso de plantas medicinais e fitoterápicos no SUS”;
  • Programa de Pós-Graduação em Ambiente e Desenvolvimento (PPGAD) completa 10 anos.

Julho

  • Lançado o programa Padrinho Internacional, que visa à interação entre a comunidade acadêmica e os estudantes estrangeiros;
  • Curso de Biomedicina, bacharelado completa 10 anos.

Agosto

  • Doutorado em Ensino é aprovado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes);
  • Lançamento do Atlas das Biomassas para Produção de Biogás e Biometano, projeto elaborado pela Univates com patrocínio da Secretaria de Minas e Energia e da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul - Sulgás que busca mapear as fontes de biomassa e resíduos com potencial de produção de biogás e biometano no Estado do Rio Grande do Sul.

Outubro

  • Realizada a primeira edição do CRIExp, que já iniciou como um dos maiores eventos do Sul do país em criatividade, empreendedorismo e inovação.

Novembro

  • O Parque Científico e Tecnológico do Vale do Taquari (Tecnovates) torna-se membro da Associação Internacional de Parques Científicos e Áreas de Inovação (IASP, sigla em inglês), Organização Não Governamental (ONG) com status consultivo especial no Conselho Econômico e Social das Nações Unidas e membro fundador da Aliança Mundial para a Inovação (Wainova);
  • O curso de Engenharia Elétrica alcança conceito 4, em uma escala de 1 a 5, em avaliação realizada pelo Ministério da Educação (MEC).

Dezembro

  • A Univates obtém Conceito Institucional (CI) igual a 4, em escala de 1 a 5, da comissão de avaliação do MEC em seu processo de Avaliação Institucional, garantindo o recredenciamento como Centro Universitário e a continuidade no processo de transformação em universidade;
  • O Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia alcança conceito 4, em uma escala de 1 a 5, em avaliação realizada pelo MEC;
  • São iniciadas oficialmente as atividades do Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGEnsino), aprovado pela Capes em agosto de 2016;
  • O Herbário do Vale do Taquari (HVAT), vinculado ao Museu de Ciências Naturais (MCN) da Univates, passa a integrar o Index Herbariorum (IH) - um sistema de indexação internacional de herbários que é gerenciado pelo Jardim Botânico de Nova Iorque (New York Botanical Garden - NYBG). Com isso, o HVAT, criado em 1995, agora faz parte do cadastro mundial de herbários e tem o reconhecimento da comunidade científica internacional.